PROJETOS EDUCATIVOS


ATIVIDADES


As ações educativas constroem pontes entre a programação do museu, seus conteúdos, seus saberes e linguagens artísticas e o público visitante. A mediação é a base da nossa proposta pedagógica. Acreditamos que o educador não transmite conhecimento para o visitante. Através de diálogo, questionamentos provocadores e instigação, ele instrumentaliza o público para criar sua própria leitura da exposição. A troca entre os educadores e os visitantes é que torna a ação educativa, para ambos.

Visita Mediada

Nas Visitas Mediadas propomos reflexões por meio de conversas uma aproximam o educador, o público, suas respectivas formações culturais e as obras expostas. Para esse questionamento coletivo não há uma única solução, mas múltiplas abordagens possíveis a partir das trocas acontecidas durante o percurso. Roteiros para todos os tipos de público: escolar, famílias, jovens e adultos, público com deficiência.

Visita Teatralizada

Redação de roteiro histórico e musical, elaboração de figurinos e adereços. Personagens apresentam de forma teatralizada os espaços do prédio ou a história da instituição.

Contação de histórias

Desde o início dos tempos, o homem é um inventor de narrativas. Muitas surgiram para explicar aquilo que ele não compreendia no mundo ao seu redor: o nascimento do sol, o aparecimento da lua e das estrelas à noite, o barulho do trovão, as sombras… Os povos elaboraram narrativas que respondiam a essas questões e, assim, surgiram os mitos. Através da palavra, o homem se inventa, reinventa e estabelece sua relação com o mundo. É para isso que contamos histórias desde sempre – para entender a vida.
Ao incluirmos histórias na programação oferecemos um novo olhar sobre o acervo da exposição. Para que a história se desenrole usa-se o faz de conta. Quando o visitante se transporta para o papel de ouvinte de uma história ele está compactuando com a ficção. Existe melhor forma de viver experiências?

Laboratórios / Oficinas

Propor experiências, vivências e reflexões, que promove novas leituras do mundo por meio de ações relacionadas ao tema da exposição. É quando o público tem a oportunidade de pôr a “mão na massa”, usando razão e emoção unidas à concentração para desenvolver propostas a partir de conceitos e questões despertados durante a visita, além de considerar as sensações vividas, individual e coletivamente, em seu dia a dia.
Propomos suportes diferentes, materiais que surpreendam também pela originalidade. Os participantes podem, por exemplo, reproduzir as texturas impressionistas com massa de modelar colorida, materializar sensações, como alegria, tristeza ou calor, através de esculturas, construir histórias a partir de sons ou aromas, aplicar técnicas das artes plásticas, como a assemblage e a xilogravura, e até produzir uma animação em vídeo.

Atividades para crianças pequenas

De que forma é possível conversar sobre os conceitos presentes nas exposições de maneira que crianças de 3 a 6 anos compreendam? Através de visitas a galeria com suportes, histórias, música, oficinas onde os pequenos “põe a mão na massa”, os educadores apresentam o conteúdo das exposições ao público que está dando os primeiros passos nas galerias dos museus. Incluir os pequenos visitantes na grade de programação é tornar o museu mais acessível e contribuir para a formação de novas plateias.

Jogos

Tapetes-jogos, jogos de tabuleiro, de cartas, de elaboração de histórias e construções de cenários, com personagens. Diferente do objetivo da maioria dos jogos, estas dinâmicas não têm como fim um ganhador, a ideia é que o grupo tenha uma vivência e experimentem em conjunto os desdobramentos propostos pelo tema da exposição.

SAPOTI PROJETOS CULTURAIS

  • Telefone

    +55 (21) 2556-5612 | +55 (21) 2205-6693

  • E-mail

    sapoti@sapotiprojetos.com.br